sábado, 18 de outubro de 2008


Versão/interferência
de
Oscar Kellner Neto
sobre poema
de
Douglas Thomaz

2 comentários:

homoluddens disse...

que bom! agradável surpresa.

naturline disse...

Que lindo teu blog Adar com um texto maravilhoso. muito boas, mo' gostou muito, da mesma maneira que o blog, obrigado muito.