domingo, 22 de março de 2009

Memória do
BALAIO PORRETA
Balaio n° 475
(1993)

7 comentários:

Bia Pedrosa disse...

Olá Moacy,

vim agradecer sua visita lá no pupilas da alma. volte sempre!!

seu blog é bem interessante. estou passeando por ele...

abraços!

Adriana disse...

uau...

olhodopombo disse...

belo poema colagge,,,

fernando cisco zappa disse...

mais uma

a por as grafias
a revelar as piores feridas

bravo!

homoluddens disse...

quero ver mais Balaios!
valeu.

Cosmunicando disse...

perfeito Moa!
beijo

rua do mundo disse...

concordo com a mercedes, perfeito!