sábado, 13 de setembro de 2008



1.
Crescer,
de Arnaldo Antunes
2.
Versão/interferência
de Moacy Cirne

4 comentários:

oscar kellner netto disse...

puta versão, cara!
lindo demais.
vc pode ir dar uma olhadinha no meu 2º blog, porque não soube subdividir o primeiro, hehehehe.
é o http://oscarkellnerii.blogspot.com
é isso aí...
abraços de água pura.
aguarde minhas cachoeiras, logo logo...

Regina disse...

Moacy,
Muito legal, beijo,
Regina

sandra camurça disse...

gosto muito de Arnaldo Antunes e tua versão ficou demais!
Ah, o mapa antigo do Rio, no Balaio de hoje, tá lindo!
Beijos

Sandra Leite disse...

Moacy

Arnaldo é um poeta. E sua versão ficou amazinggg